Sorri e o Mundo Sorri Contigo por Luísa Sargento

29 março 2010

Beleza Sustentável

Beleza sustentável é aquela maneira de se expressar na vida, na família e no trabalho, de forma a deixar satisfeita e realizada a própria pessoa acima de tudo e os demais por consequência. Beleza sustentável é aquela que pode e deve ser cultivada independentemente da cosmética e das plásticas, as quais podem atuar como coadjuvantes, mas jamais como solução mágica. Beleza sustentável é aquela que resiste ao longo dos anos, seja qual for a idade da pessoa e sempre arranca exclamações de admiração.

Esse conceito de beleza pode ser aprendido e incorporado na sua maneira de ser, atuar e influenciar o seu universo de atuação (cônjuge, familiares, amigos, colegas de trabalho, de faculdade ou de esporte, inclusive os desconhecidos com os quais cada um de nós cruza diariamente).

Trata-se de uma beleza interior que extrapola os limites internos e extravasa para o corpo, produzindo nele o reflexo exterior. Não se trata de um padrão estereotipado de beleza hollywoodiana e sim da beleza verdadeira, portanto, sustentável, aquela que pode ser mantida por anos ou décadas. Você, certamente, já passou pela experiência de se sentir a pessoa mais linda do mundo, arrebatadoramente bela, só por ter sido alvo de uma conquista, de um elogio proveniente da pessoa certa ou por ter tido o seu valor reconhecido. Ora, nenhuma dessas coisas constitui um fator físico e, no entanto, seus amigos e familiares notaram e comentaram que você estava exuberante. O que é isso, senão a felicidade e a auto-estima que faz desta pessoa um ente especial?

Dentro do conceito de desenvolvimento integral do ser humano que desenvolvi nestes cinquenta anos de profissão que comemoro em 2010, estruturei conceitos e técnicas que aprimoram a mente, o emocional e o corpo também. Com o objetivo de preservar a sua própria sustentabilidade, a importância da beleza interior é fundamental para a química que amalgama a beleza física, a beleza espiritual, a beleza financeira, a beleza emocional e qualquer outra.

A beleza mental é a reprogramação através da qual a pessoa gera arquétipos, ou moldes mentais, para nos ajudar a superar as duras circunstâncias da vida quando elas ocorrerem, como de fato ocorrem frequentemente. Por vezes, é um tom de voz; outras vezes é uma fisionomia; e outras, é uma determinada palavra que pode desencadear um estado de hostilidade por parte do cônjuge, do amigo ou do colega de trabalho. Contudo, se você já construiu o arquétipo ou molde mental sobre como administrar conflitos, você se converte em uma pessoa linda, que todos admirarão.
Hoje, as empresas podem trabalhar o conceito de beleza mental dentro da concepção geral de Beleza Sustentável, para que os seus funcionários tenham mais motivação e desempenho.

Precisamos reconhecer que o surgimento de uma hostilidade em uma relação afetiva pode deteriorar o afeto e comprometer o relacionamento, às vezes, definitivamente. Da mesma forma, um estado de hostilidade entre colegas de trabalho compromete seguramente o bom ambiente profissional e deteriora a produtividade. Pessoas felizes produzem mais e melhor. Pessoas felizes vivem mais e com melhor qualidade de vida, que constitui uma das especialidades do nosso Método.

A mensagem mais importante para quem nunca se preocupou com a beleza mental é: todos os dias novas fornadas de concorrentes estão sendo lançadas no mercado de trabalho, assim como no "mercado", se assim podemos dizer, da concorrência afetiva. É urgente que cada pessoa se preocupe com a sua atualização e auto-superação constante. Ao longo da minha vida observei que as mulheres que conseguiam tudo o que queriam - fosse no âmbito profissional, fosse no afetivo - não eram as esculturais. Eram as que possuíam beleza interior. Elas cativavam, conquistavam e seduziam pelo olhar, que expressa o que cada um tem de verdadeiro dentro de si.

DeRose
Sistematizador do Método DeRose de Qualidade de Vida e Administração de Conflitos
www.MetodoDeRose.org/blog
Al. Jaú, 2000 Jardim Paulista - São Paulo, SP - tel. (11) 3081-9821 e 9976-0516

10 motivos para não consumir drogas

25 março 2010

In O Monge e o Executivo de James C. Hunter


Disciplina vem da mesma raiz de discípulo, que significa ensinar ou treinar.

Disciplinar
é então
a acção de mudar comportamento, treinar a pessoa e não a de punir a pessoa.

Método DeRose perto de Beyoncé

23 março 2010

Há pessoas que...

Há pessoas que nos fazem tão bem e não sabem o bem que nos fazem...

21 março 2010

Jaya Shiva Shambô

Para estudar

Não se fique pelos 5 nem pelos 10 primeiros, vá fundo no estudo mas nunca esquecendo a prática!!!



1 Tudo sobre yôga DeRose
2 Yôga, Mitos e Verdades DeRose
3 Programa do Curso Básico DeRose
4 Boas Maneiras DeRose
5 Faça Yôga DeRose
6 Eu me lembro DeRose
7 Encontro com o Mestre DeRose
8 Sútras DeRose
9 Tantra a sexualidade sacralizada DeRose
10 Yôga Sútra DeRose
11 Mensagens do Yôga DeRose
12 Karma e Dharma DeRose
13 Chakras e Kundaliní DeRose
14 Alimentação Vegetariana chega de abrobrinha DeRose
15 Meditação DeRose
16 Origens do Yôga Antigo DeRose
17 Corpos do homem e planos do universo DeRose
18 Guia do Instrutor DeRose
19 Prontuário DeRose
20 A reggulamentação dos profissionais DeRose
21 Alternativas de Relacionamento Afectivo DeRose
22 Hiper Orgasmo DeRose
23 Tratado de Yôga DeRose
24 Quando é preciso ser forte DeRose
25 La Symbolique des Geste de Mains T. Michael
26 Yôga e Consciência R.Henriques
27 Conhecer Melhor a Índia Raghavan
28 Hinduísmo e Yôga D.S. Sarma
29 Yôga, Sámkhya e Tantra Sérgio Santos
30 Escala Evolutiva Sérgio Santos
31 Yôga, 50 aulas de SwáSthya Yôga Jóris Marengo
32 A Tradição do Yôga G. Feurstein
33 O Yôga T. Michael
34 Índia Antiga Time-Life
35 Hatha Yôga Shivánanda
36 Pránáyáma Shivánanda
37 Kundalíni Yôga Shivánanda
38 Tantra Yôga, Náda Yôga e Kriyá Yôga Shivánanda
39 Autobiografia Shivánanda
40 Japa Yôga Shivánanda
41 El Camino Practico del Yôga T. Bernard
42 Patañjali y el Yôga M. Eliade
43 Técnicas del Yôga M. Eliade
44 Yôga, Imortalidade e Liberdade M. Eliade
45 Aphorisms of Yôga Purôhit Swámi
46 Léxico de Filosofia hindú F. Kastberger
47 Tantra o Culto da Feminilidade Van Lysebeth
48 Tantra Yôga A . Blay
49 Fundamento e Técnica do Hatha Yôga A . Blay
50 Principios del Tantra J. Woodroffe
51 Shaktí y Shakta J. Woodroffe
52 El Poder Serpentino A . Avalon
53 Laya Yôga Gôswámi
54 Sanskrit-English Dictionary Monier-williams
55 Gormet Vegetariano Rô de Castro
56 Alimentação Light Rô de Castro
57 Yôga e Saúde S. Yesudian
58 Coreografias Anahí Flores
59 108 Famílias de Ásanas Melina Flores
60 La dieta del Yôga Edgardo Caramella

12 março 2010

10 março 2010

Como ensina DeRose

As técnicas aprimoram o indivíduo, mas os conceitos podem mudar o mundo.

É que as técnicas só beneficiam quem decidiu praticar formalmente o Método, senta e usa os exercícios. Mas esse praticante, quando incorpora os conceitos, contagia os familiares e os amigos que acabam praticando a Nossa Cultura e nem sabem que o estão fazendo. É o marido ou esposa, é o filho ou o pai, ou o irmão que acha que “ainda” não aderiu ao Método porque não pratica ásanas. No entanto, já absorveu um life style, um modus vivendi, adotou hábitos, posturas, atitudes, comportamentos que são o cerne do nosso Método, conforme está descrito no livro O que é o Método DeRose:

O Método DeRose é uma proposta de life style coaching com ênfase em boa qualidade de vida, boas maneiras, boas relações humanas, boa cultura, boa alimentação e boa forma. Algumas das nossas ferramentas são a reeducação respi­ratória, a administração do stress, as técnicas orgânicas que melhoram o tônus muscular e a flexibilidade, procedimentos para o aprimora­mento da descontração emocional e da concen­tração mental. Tudo isso, em última instância, visando à expansão da lucidez e ao autoconhe­cimento.

09 março 2010

Mulher

“A Mulher cria o universo, ela é o próprio corpo desse universo. A Mulher é o suporte dos três mundos, ela é a essência de nosso corpo. Não há outra felicidade senão aquela proporcionada pela Mulher. Não há outro caminho senão aquele que a Mulher pode abrir para nós. Nunca houve e nunca haverá, nem ontem, nem agora, nem amanhã, outra ventura senão a Mulher; nem reino, nem peregrinação, nem Yôga, nem prece, nem fórmula mágica (mantra), nem ascese, nem plenitude além daquela prodigalizada pela Mulher.”

Shaktísangama-Tantra II. 52

08 março 2010

04 março 2010


Espero que tenhas visto a homenagem que o Mestre te fez, no domingo passado! ;) Esta é a minha :)