Sorri e o Mundo Sorri Contigo por Luísa Sargento

14 setembro 2011

Mudrás



E lembrei-me de uma pessoa - Renata Sena, e do seu livro que nunca mais é publicado...

12 setembro 2011

Fanatismo

"Fanatismo (do francês "fanatisme") é o estado psicológico de fervor excessivo, irracional e persistente por qualquer coisa ou tema, historicamente associado a motivações de natureza religiosa ou política. É extremamente frequente em paranóides, cuja apaixonada adesão a uma causa pode avizinhar-se do delírio.

Em Psicologia, os fanáticos são descritos como indivíduos dotados das seguintes características:

1. Agressividade;

2. Preconceitos vários;

3. Estreiteza mental;

4. Extrema credulidade quanto ao próprio sistema, com incredulidade total quanto a sistemas contrários;

5. Ódio;

6. Sistema subjetivo de valores;

7. Intenso individualismo;

8. Demóra excessivamente prolongada em determinada situação/circunstância.

O apego e cultivo, mesmo quando desmesurado, por determinados gostos e práticas (como costuma ocorrer com colecionadores de selos, revistas, etc) não configura, necessariamente, fanatismo. Para tanto, faz-se preciso que a conduta da pessoa seja marcada pelo radicalismo e por absoluta intolerância para com todos os que não compartilhem suas predileções.

De um modo geral, o fanático tem uma visão-de-mundo maniqueísta, cultivando a dicotomia bem/mal, onde o mal reside naquilo e naqueles que contrariam seu modo de pensar, levando-o a adotar condutas irracionais e agressivas que podem, inclusive, chegar a extremos perigosos, como o recurso à violência para impor seu ponto de vista.

Tradicionalmente, o fanatismo aparece associado a temas de natureza religiosa ou política, porém, mais recentemente, ele se tem mostrado também em outros cenários, como os das torcidas de futebol." http://pt.wikipedia.org/wiki/Fanatismo

Poderia falar muito mais sobre o tema, mas hoje não me apetece lol apenas comento que, por vezes, o fanático ou fundamentalista não é aquele que tem práticas diferentes da maioria mas essa mesma maioria que não aceita a diferença e aquele que, apesar de conviver com essa maioria mesmo sendo diferente dela e aceitando-a, continua a seguir as suas convicções... No entanto, há por aí muita gente que se acha diferente, não convive com os outros, não se presta se quer a dar o exemplo daquilo que acha o mais correcto, torna-se arrogante, crítica a maioria e mesmo assim fica ofendido com o fanatismo dos outros... daqueles que são iguais à maioria... Falta o Amor...

03 setembro 2011

Monges...




"Que será de ti, Homem,
se um inseto é bastante para estraçalhar-te a paz?"
DeRose

02 setembro 2011

A nova palavra/doença da moda

Constatei que, depois do relevo dado ao stress, ansiedade é a palavra de ordem nos últimos tempos.

  • Ai estou ansiosa!
  • Puxa, deixa de ser ansioso!
  • Que ansiedade a tua!
  • Ele está mesmo ansioso, não achas?
Pois bem aqui vai a definição de ansiedade, encontrada na Wikipedia.

"Ansiedade, ânsia ou nervosismo é uma característica biológica do ser humano, que antecede momentos de perigo real ou imaginário, marcada por sensações corporais desagradáveis, tais como uma sensação de vazio no estômago, coração batendo rápido, medo intenso, aperto no tórax, transpiração etc.
Esses dois aspectos, tanto a ansiedade quanto o medo, não surgem na vida da pessoa por uma escolha. Acredita-se que vivências interpessoais e problemas na primeira infância possam ser importantes causas desses sintomas. Além disso, existem causas biológicas como anormalidades químicas no cérebro ou distúrbios hormonais. Ansiedade é um estado emocional que se adquire como consequência de algum ato."

Outra definição:

Ansiedade definicao"A ansiedade é um distúrbio emocional, um sentimento de insegurança intensa, de perigo iminente.
Apesar de estar presente em todos os seres humanos, a sua intensidade varia de uma pessoa à outra.  O medo é antes de tudo, um utensílio de urgência, de alerta, e permite ao homem fugir das situações perigosas. A ansiedade se torna patológica assim que o seu grau estiver desmedido em relação a uma situação, às circunstâncias externas e se a pessoa ansiosa não controlar mais a sua angústia.
A ansiedade pode ser o sinal de uma patologia de origem nervosa (depressão). Ela também pode ser o sintoma de doenças orgânicas (cardiovasculares ou respiratórias)." http://www.criasaude.com.br/N2236/doencas/ansiedade/definicao-de-ansiedade.html
O que quero alertar é para o uso inapropriadode algumas palavras e no caso doenças para justificar algumas questões que não se querem resolver ou para criar no outro um desvio da realidade.